"Lute sempre pelos seus sonhos!"

Esta afirmativa fará sempre parte da minha vida, pois, acredito que os sonhos não envelhecem, nos fazem refletir, buscar caminhar,e, são sonhos até que se tornem realidade...de uma forma ou de outra!

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Uma Laranja é Apenas uma Laranja?

Uma Laranja é Apenas uma Laranja?
Uma laranja é apenas uma laranja?
Por Fábio Adiron

Mariana era louca por laranjas. Não qualquer laranja, era louca por laranja pera.
Era tão fanática que costumava comprar no atacado. Toda semana ia ao CEASA e comprava um saco de laranja pera. Delas fazia suco, saladas de frutas de uma fruta só, as chupava puras. Fazia doces, bolos e tortas.
Nem sempre todas as laranjas vinham perfeitas, algumas chegavam mais secas, outras um pouco amassadas. Mesmo assim Mariana aproveitava todas, de uma forma ou de outra. Até o dia em que, no meio do seu saco de laranjas pera veio um exemplar de laranja Bahia. Para muitos seria apenas mais uma laranja, não para Mariana que ficou perplexa e confusa com um tipo de laranja diferente.
A casca era mais fina, o tamanho maior, o suco com teores diferentes de açúcar e de ácido cítrico. Ela não estava preparada para isso. Não sabia nem por onde começar. Fez uma busca na Internet sobre a tal da laranja estranha. Só encontrou informações sobre os aspectos fenotípicos do citro. Isso não ajudava.
Começou a ligar para amigas. O máximo que descobriu foi que essas laranjas não tinham sementes. Pior foi ter de ouvir da melhor amiga que era uma laranja, e laranjas são laranjas. Que diferença isso ia fazer?
Concluiu que não teria outra alternativa a não ser partir em busca de especialistas. Como iria descascar aquela pele mais fina? Se eram mais doces, como procederia no açúcar da sua famosa compota de laranja? Os gomos maiores não enroscariam no seu processador? Descobriu várias pessoas que se dedicavam ao estudo e manuseio de laranjas Bahia. Uma mulher que era descascologista, com doutorado em bahias. Um agrônomo que tratava de distúrbios de desenvolvimento de citros e até um chef compoteiro que tinha uma instituição dedicada ao desenvolvimento da tal laranja.
Pensou em mandar seu exemplar de laranja Bahia para um desses especialistas. Mariana, no entanto, era uma mulher persistente, não poderia admitir que tinha sido derrubada por uma laranja.
Matriculou-se num curso à distância, de capacitação em laranjas. Na primeira aula descobriu que a bahia era só uma das dezenas de espécies de citrus sinensis: Lima, Westin , Rubi, Valencia, Hamlim e Kinkan. O curso não lhe ensinou o que fazer com as diferentes laranjas, mas abriu seus olhos para todo um mundo diverso do que ela conhecia. Também contatou que só com prática de uso de tanta variedade é que ela descobriria como tirar o melhor de cada um dos tipos.
Não perdeu seu amor antigo pela laranja pera, mas descobriu que a vida era muito mais interessante quando as laranjas se misturavam. Era possível fazer sucos usando combinações de frutos mais ácidos com outros mais doces e, até mesmo enriquecer seu bolo de laranja com calda de uma laranja diferente.
Empolgadas partiu para o estudo de tangerinas, depois limões e até mesmo grapefruit.
E, assim como fazia com a laranja pera, Mariana nunca desperdiçou nenhum dos seus cítricos. Uma verdadeira mestra.


Postado por VIDA - Vivenciando a Inclusão


Os pés de pera

 OS PÉS DE PÊRA - NÃO SE PODE JULGAR POR UMA SÓ ESTAÇÃO

Um homem tinha quatro filhos. Ele queria que seus filhos aprendessem a não ter pressa quando fizessem seus julgamentos.
          Por isso, convidou cada um deles para fazer uma viagem e observar uma pereira plantada num local distante.
         O primeiro filho chegou lá no INVERNO, o segundo na PRIMAVERA, o terceiro, no VERÃO e o quarto, o caçula, no OUTONO.
         Quando eles retornaram, o pai os reuniu e pediu que contassem o que tinham visto.
         O primeiro chegou lá no INVERNO.
         Disse que a árvore era feia e acrescentou:
         "Além de feia, ela era seca e retorcida!"
O segundo chegou lá na PRIMAVERA.
Disse que aquilo não era verdade.
Contou que encontrou uma árvore cheia de botões, e carregada de promessas.
O terceiro chegou lá no VERÃO.
           Disse que ela estava coberta de flores, que tinham um cheiro tão doce e eram tão bonitas, que ele arriscaria dizer que eram a coisa mais graciosa que ele jamais tinha visto.
          O último filho chegou no OUTONO.
          Ele disse: que a árvore estava carregada e arqueada cheia de frutas, vida e promessas...
          O pai então explicou a seus filhos que todos eles estavam certos, porque eles haviam visto apenas uma estação da vida da árvore...
           Ele disse que não se pode julgar uma árvore, ou uma pessoa, por apenas uma estação.
            A essência do que se é, (como o prazer, a alegria e o amor que vem da vida) só pode ser constatada no final de tudo, exatamente como no momento em que todas as estações do ano se completam!
           Se alguém desistir no INVERNO, perderá as promessas da PRIMAVERA, a beleza do VERÃO e a expectativa do OUTONO.
          Não permita que a dor de uma estação destrua a alegria de todas as outras.
           Não julgue a vida apenas por uma estação difícil.
            Persevere através dos caminhos difíceis e melhores tempos certamente virão, de uma hora para a outra.
                                                                 Autor Desconhecido


Aula de recursos multifuncionais

Aluno durante a aula de recursos multifuncionais com a professora Maria Paula na escola " Maria Zélia Freitas Lorena"













Leitura em família , na escola e na vida!

A professora Mirella da escola Maria Zélia sugeriu a ideia de todo dia 23 de cada mês, os alunos lerem um livro em casa e postarem,  fotos, vídeos no face da escola. Eu amei  a ideia e todos os professores aderiram!
A aluna Bianca no dia 23 de junho, leu para mim um livro que estava no painel  leitura da escola com uma indicação de leitura feita pelos professores.
Esta indicação estava dentro do livro Lino , em um marcador de livros , feito pelos professores em um de nossos HTPCs.
Depois, eu fiz uma contação de histórias à partir deste livro, para os alunos da Fase 1.
Neste mesmo dia 23 , a professora Elsimere fez uma leitura e contação de histórias do Sítio do Pica-pau-amarelo. Todos amaram!


domingo, 23 de abril de 2017

Manuela na Unidade 2

 Manuela participando do " Boa tarde" na sua escola Educarte. Neste ano de 2017 ela está na unidade 2 com a professora Bruna.


Dia Mundial do Livro


O Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor (também chamado de Dia Mundial do Livro) é um evento comemorado todos os anos no dia 23 de Abril, e organizado pela UNESCO para promover a o prazer da leitura, a publicação de livros e a proteção dos direitos autorais. O dia foi criado na XXVIII Conferência Geral da UNESCO que ocorreu entre 25 de Outubro e 16 de Novembro de 1995.

A data de 23 de Abril foi escolhida porque nesta data do ano de 1616 morreram Miguel de Cervantes, William Shakespeare e Garcilaso de la Vega. Para além disto, nesta data, em outros anos, também nasceram ou morreram outros escritores importantes como Maurice Druon, Vladimir Nabokov, Josep Pla e Manuel Mejía Vallejo.

Todos os anos são organizados uma série de eventos ao redor do mundo para celebrar o dia.
Fonte: Wikipedia

Sapatilha de ponta


Primeira aula na sapatilha de ponta em 2017.